Perfil de Lucioizzo
Investidor
411
Pontos

Questões
0

Respostas
66

  • Investidor Perguntado em 6 de abril de 2018 Estratégias.

    No Brasil, as transações de hedge são realizados na BM&FBovespa.

    Supondo que uma empresa tem dívidas em dólar, e queira se prevenir de uma alta repentina da moeda.

    Nessa situação, ela vai à BM&FBovespa e compra um contrato de dólar futuro garantindo que, em determinada data, poderá comprar certa quantia dessa moeda a um preço pré-estabelecido.

    Dessa forma, caso o dólar, moeda a qual a companhia em questão tem seu endividamento lastreado, sofra uma alta, a companhia está parcial ou totalmente protegida pela alta da moeda.

    • 1244 visualizações
    • 4 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 6 de abril de 2018 Estratégias.

    Em geral, a alta volatilidade do mercado brasileiro e o pequena número de empresas fazem com que os dados de prêmio de risco não sejam tão confiáveis.

    Uma alternativa usada por analistas no Brasil é  usar parâmetros externos, calcular o prêmio de risco dos EUA e somar o risco país.

    Assim:

    Rf = T- bond 10Y

    Ke USD = Rf + β × (Prêmio de risco EUA)+ risco país

    Sendo que:

    Cálculo do prêmio de risco dos EUA: usar o spread (diferença)  médio anual entre a série histórica de retorno da S&P 500 e US T-Bond (últimos 50 anos)

    Medidas utilizadas risco país : EMBI+BR

    Após utilizar parâmetros externos, devemos fazer a conversão para a moeda local:

    Ke BRL =(1+Ke USD )  ×  ((1+infl⁡ BRL) ) / ((1+infl USD))-1

    • 2171 visualizações
    • 3 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 5 de abril de 2018 Fundos Imobiliários.

    Provavelmente a pergunta estava relacionada a sua carteira,  a página não mantém questionamentos sobre venda ou compra de um ativo específico.

    • 579 visualizações
    • 1 respostas
    • 0 votos
  • Não se chega no FCFF a partir do DFC.

    Em contas de Valuation de empresas, o FCFF é calculado a partir do NOPAT, e o FCFE a partir do Lucro Líquido.

    • 951 visualizações
    • 3 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 4 de abril de 2018 Ações.

    Como você,  levo muito em consideração a competência do time de RI de uma empresa  em minhas análise e tomadas de decisão de investimento.

    No entanto, não deve ser um fator absoluto de decisão.

    Em muitas empresas grandes, e não necessariamente ruins,  é comum o time de RI estar sobrecarregado.

     

     

    • 551 visualizações
    • 2 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 4 de abril de 2018 Fundos de Investimento.

    Para investidores que  pretendem ter sucesso e consistência no longo prazo, vejo como mais proveitoso fazer investimentos mais seguros, comprando boas empresas pagadoras de dividendos, por exemplo.

    Um short seller espera que o preço da ação caia.

    Entretanto, caso a análise de queda do preço do ativo não ocorra, e a ação no mesmo período comece a subir, o investidor passa a ter um prejuízo maior conforme o valor da ação aumenta.

    Dado que, após o término do prazo do aluguel, a ação deverá ser devolvida ao dono original, e para isso ele terá que recomprá-la em algum momento, conforme dito anteriormente.

    Portanto, podemos afirmar que em um short sell não há limites para o seu prejuízo.

    • 611 visualizações
    • 3 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 3 de abril de 2018 Ações.

    É o conjunto de práticas e relacionamentos entre os acionistas e empresa (conselho de administração, diretoria executiva, auditoria externa e conselho fiscal de uma empresa).

    • 1011 visualizações
    • 3 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 2 de abril de 2018 Fundos de Investimento.

    Os fundos multimercado são caracterizados por possuírem vários tipos de estratégias em suas performances, sendo as principais o Trading, Long and Short Neutro, Macro, Long and Short direcional, juros e moedas, livre, capital protegido e/ou alguma estratégia específica.

    O ponto principal, aqui, é que esses ativos seguem uma estratégia de investimentos baseada em cenários macroeconômicos de médio e longo prazo, tendo flexibilidade para alterar seu método quando assim o achar necessário.

    • 964 visualizações
    • 2 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 2 de abril de 2018 Carteira.

    A metodologia de escolha dos ativos que farão parte deste índice é composta por dois fatores, a liquidez e o volume das ações.

    O primeiro critério diz respeito ao número de negociações que um papel é submetido durantes os pregões, enquanto que o segundo trata do montante financeiro negociado através daqueles ativos na bolsa de valores.

    Porém, o fato de uma ação não se encontrar dentro do índice em determinado momento não significa, necessariamente, que a empresa seja melhor ou pior que uma companhia que possui suas ações incluídas nesse parâmetro.

    Esse caso significa, apenas, que as empresas que lá se encontram têm suas ações mais negociadas através de um volume financeiro mais relevante.

    Assim, as companhias de maior representatividade no Ibovespa são, por consequência, as de maior relevância na bolsa.

     

    • 899 visualizações
    • 2 respostas
    • 0 votos
  • Investidor Perguntado em 2 de abril de 2018 Ações.

    Por ser um setor composto por empresas maduras, geralmente as empresas do setor elétrico se destacam por serem pagadoras de dividendos.

    Podemos citar algumas:

    • Taesa
    • Engie
    • Coelce
    • AES Tietê
    • 888 visualizações
    • 2 respostas
    • 0 votos