Olá, A rentabilidade abaixo do IBOV em uma carteira no âmbito geral, é sinônimo de escolhas erradas? A carteira deve-se sempre estar acima do IBOV ?

3 Resposta(s)
  • . . .

Na minha opinião não é necessariamente correto pensar assim. O Ibovespa é somente uma carteira teórica, porém muito concentrada em Banco e empresas de Commodities. É só mais uma base de comparação. Se você montar uma carteira que não tenha bancos (por qualquer motivo pessoal), porém os Bancos se valorizarem muito, significa que fez escolhas erradas? Na minha opinião não. 

Porém na indústria de fundos o Ibovespa é sim utilizado para medir a performance dos fundos.  Mas você pode pensar de outro jeito: Pra render o Ibovespa, não precisa do gestor. Você pode fazer isso sozinho.  Então para o Gestor ser remunerado, ele tem que ganhar do Ibovespa.  

Aprendiz Respondido em 10 de fevereiro de 2021.
Adicionar Comentário
  • . . .

Não necessariamente. Muita das vezes, uma carteira com uma porcentagem relevante de FIIs faz com que ela tenha um valorização abaixo do Ibovespa por razão de os FIIs serem menos voláteis.

Investidor Respondido em 11 de fevereiro de 2021.
Adicionar Comentário
  • . . .

Não penso assim, o IBOV por mais que seja considerado como um parâmetro de comparação, acho incorreto pensar dessa forma. Principalmente levando em conta que a mesma é bastante concentrada em comodites, que tiveram (e vem tendo) uma valorização acentuada. Leva em conta também  a sua exposição ao risco, por exemplo, um dos setores mais previsíveis da bolsa é o elétrico, onde as ações não tem muita volatilidade. Foi um erro seu aportar em um empresa com lucros recorrentes, previsíveis, com altos dividendos e com contratos a longo prazo? Não minha humilde opinião. 

Aprendiz Respondido em 11 de fevereiro de 2021.
Adicionar Comentário
  • Perguntas relacionadas

  • Disclaimer

    As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

  • Sua resposta