Olá, Estou iniciando minha carteira de investimento e estou na dúvida se deve mesclar as recomendações da carteira de dividendos com a carteira de valor. O que seria o melhor para alguém iniciando a construção do patrimônio?

4 Resposta(s)
  • . . .

Tenho interesse na resposta, tbm estou iniciando a minha.

Aprendiz Respondido em 2 de março de 2021.
Adicionar Comentário
  • . . .

E ai, @fernandompoletto e @luciano
Mesclar as duas carteiras é uma ótima alternativa. Busque sempre pelas ações que estão no topo da lista e com maior porcentagem de alocação, provavelmente sao as que os analistas da Suno estao mais confiantes. 

São também seguras e vao te ajudar na construção de patrimônio! Sucesso nos investimentos!!

Aprendiz Respondido em 4 de março de 2021.
Adicionar Comentário
  • . . .

Bom dia Fernando, tudo bem?

Vou tentar te ajudar pois tive a mesma dúvida no começo.

Primeiro, é importante que você defina como vai querer alocar os seus investimentos, seguindo o seu perfil e a forma que você se sinta confortável com os seus investimentos.

Por exemplo, no meu caso, eu defini uma carteira composta com 40% FIIs, 30% ações dividendos e 30% ações valor, mas é importante que você defina a sua estratégia e o que se adequa melhor ao seu perfil (inclusive você pode incluir renda fixa nesta proporção, se for o seu caso).

Com isto definido, aconselho montar a carteira com base nas carteiras recomendadas da Suno, seguindo o ranking de compra (o ranking deles é atualizado de acordo com o quão atrativo o preço está naquele momento, para aquela recomendação).

Eu, por exemplo, montei uma carteira com 18 ativos diferentes, ou seja, 6 FIIs, 6 ações dividendos e 6 ações valor, buscando seguir 2 lógicas: o ranking das carteiras da Suno (quanto mais próximo do 1, melhor), e uma alocação diversificada em setores (energia, banco, telecomunicações, etc). Importante também considerar a alocação da Suno como alocação máxima na sua carteira, de forma a nunca ultrapassar a % de alocação proposta pela carteira da Suno (mas não é regra que você precisa ter exatamente aquela alocação naquele ativo).

Espero ter ajudado.

Abraços,

Ricardo 

Aprendiz Respondido em 4 de março de 2021.
Adicionar Comentário
  • . . .

Olá colega, espero que estejam bem.  São sou nenhum expert, comecei recentemente (11/2020)  mas espero ajudar.

Ao contrário de alguns, busquei o quanto anos diversificar, pois foco nos aportes mensais e sempre longo prazo.

Atualmente minha carteira está 60% em ações (17 ativos – 8 focados em valor – 4 focados de dividendos – 5 de Small Caps), 30% no exterior (12 ações) e 10% em FII’s (5 ativos).

Meu patrimônio não é grande – o que justificaria ter menos ativos. Todavia, meu principal objetivo é “evitar” exposição  e volatilidade.

Isso porque, no meu modo de pensar, caso eu tivesse 5 ações como alguns indicam, qualquer mudança nos rumos de alguma empresa poderia significar perdas expressivas da rentabilidade e/ou principal. Sendo assim, me comporto melhor não fazendo isso…

Além disso, penso que caso eu queira acompanhar a rentabilidade das carteiras da Suno e não “culpá-los” por alguma indicação que se mostre ruim no futuro, das duas uma. Ou copio as carteiras exatamente como estão – o que não faço, ou procuro uma quantidade de ativos que entendo adequada, no meu caso 17 (mesmo número de composição da carteira deles), escolhendo os cases que eu mais gosto, sempre variando entre  5% – 7,5% e 10% para cada um, a meu critério. Fiquei com a segunda opção.

Portanto, opto por escolher as melhores ações  indicadas pela Suno (baseado na classificação deles),  buscando aquelas inseridas em setores com baixa correlação.

Desde logo, esse é só meu modo de pensar.  Espero ter contribuído. Bons investimentos.

At.te.

Aprendiz Respondido em 10 de março de 2021.
Adicionar Comentário
  • Perguntas relacionadas

  • Disclaimer

    As respostas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da Suno Research. Caso encontre algo que viole os nossos termos de uso, denuncie.

  • Sua resposta